27 de julho de 2015

Alunos da Piaget devem ficar atentos à abertura das inscrições do Fies

Quem não conseguiu o contrato no começo do ano tem nova chance, mas fique atento, pois o prazo é curto: as inscrições começam dia 3 e terminam dia 6

O Ministério da Educação divulgou, finalmente, nesta segunda-feira (27/07), o cronograma do Fundo de Financiamento Estudantil, o Fies, para o segundo semestre de 2015. As inscrições para novos contratos começam na próxima segunda-feira, dia 3, e vão até as 23h59 do dia 6, quinta que vem. O prazo é bem apertado. Por isso, alunos da Faculdade Piaget que não conseguiram o Fies no primeiro semestre devem ficar atentos e garantir a inscrição para concorrer às vagas que deverão ser abertas pelo governo.

Outra informação importante: o MEC divulgou que o aditamento (renovação) de contratos para o segundo semestre está previsto para começar também na próxima segunda, dia 3. Nesse mesmo dia, a Piaget dará início ao semestre letivo. Com isso, os estudantes poderão fazer o aditamento e a rematrícula de uma só vez ao longo da próxima semana.

Alterações

O MEC alterou regras e modelo de inscrição do Fies para novos contratos a partir deste segundo semestre. A partir de agora, os interessados deverão se candidatar para uma seleção por meio de um sistema semelhante ao usado no Sisutec. As inscrições serão feitas pelo site http://fiesselecao.mec.gov.br, nas vagas já definidas pelo próprio MEC, por meio de uma portaria publicada no início do mês que abriu o período de adesão das instituições de ensino. No caso da Piaget, todos os cursos foram cadastrados no sistema. A faculdade aguarda apenas a divulgação, pelo MEC, de quantas vagas, em cada curso, serão destinadas aos alunos via Fies.

Também a partir de agora, os estudantes serão selecionados com base na nota do Enem. Segundo as novas regras, só poderão participar do processo aqueles que ainda não tenham diploma do ensino superior, que tenham feito o Enem a partir de 2010, com nota final de pelo menos 450 pontos, e que tenham renda familiar mensal bruta per capita de até 2,5 salários mínimos. Professores da rede estadual estão isentos de cumprir os três requisitos. Quem concluiu o ensino médio antes de 2010 não precisa ter o Enem, mas devem se encaixar nos outros dois critérios.

Como será a seleção

Segundo o edital, "o estudante somente poderá se inscrever em 1 (um) único curso e turno de graduação dentre aqueles com vagas ofertadas no processo seletivo do Fies referente ao segundo semestre de 2015".

Os estudantes que fizeram o Enem serão classificados de acordo com a nota final, sendo que os critérios de desempate, em caso de nota igual, seguirão a seguinte ordem:

- nota da redação

- nota da prova de linguagens

- nota da prova de matemática

- nota da prova de ciências da natureza, e

- nota da prova de ciências humanas

Já os estudantes que não fizeram o Enem serão classificados de acordo com um cálculo que levará em consideração critérios de renda, raça, profissão e rede de ensino na qual os candidatos estudaram. Pelos cálculos, terão prioridade os candidatos com menor renda familiar bruta mensal, que se autodeclarem pretos, pardos ou indígenas, que tenham estudado na rede pública de ensino e que sejam professores de escolas públicas.

A primeira e única chamada do sistema de seleção do Fies sairá no dia 10 de agosto, assim como a lista de espera dos candidatos não convocados. Para garantir a vaga, depois de divulgada a chamada, os aprovados devem concluir o processo de contratação do financiamento pelo SisFies até o dia 13 de agosto.

CRONOGRAMA DO FIES – 2º SEMESTRE DE 2015
Início das inscrições: 03 de agosto
Fim das inscrições: 06 de agosto
Única chamada: 10 de agosto
Conclusão do processo de contratação: 13 de agosto

 

CONFIRA MAIS ALTERAÇÕES NO FIES:fies

TAXA DE JUROS

COMO SERÁ: 6,5% ao ano

COMO ERA: Antes, até outubro de 2006, eram de 9%. Depois, até agosto de 2009, passou a ficar entre 3,5% e 6,5%. Desde março de 2010 os juros são de 3,4% ao ano.

 

TETO DA RENDA FAMILIAR

COMO SERÁ: Limite é a renda per capita de 2,5 salários mínimos.

COMO ERA: Renda familiar bruta de 20 salários mínimos.

 

PRIORIDADES PARA CURSOS DE TRÊS ÁREAS

COMO SERÁ: As áreas de engenharias, formação de professores (licenciaturas, pedagogia ou normal superior) e saúde serão prioritárias. (A Piaget tem cursos nessas 3 áreas)

COMO ERA: Não havia definição de critério.

 

CURSOS COM NOTAS ALTAS TERÃO PRIORIDADE

COMO SERÁ: Foco serão os cursos com notas 5 e 4 no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES).

ANTES: MEC exigia avaliação positiva no Sinaes. No primeiro semestre, passou a adotar o critério e cursos com nota 4 ou 5 somaram 52% dos financiamentos. (Os cursos da Piaget também têm notas entre 4 e 5)

 

PRIORIDADE PARA TRÊS REGIÕES DO BRASIL

COMO SERÁ: Será priorizado o atendimento de alunos matriculados em cursos nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste (excluindo Distrito Federal).

ANTES: Não havia recorte de prioridade para regiões ou estados. E 60% dos contratos eram com estudantes de estados do Sul, do Sudeste ou Distrito Federal.

 

VALIDADADE DAS MUDANÇAS

COMO SERÁ: Mudanças só valerão para os próximos contratos.

 

NOTAS MÍNIMAS NO ENEM

COMO SERÁ: Alunos precisam de 450 pontos na média do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e nota diferente de zero na redação.

ANTES: A mudança passou a valer para contratos firmados neste ano. Antes, só era preciso ter prestado o exame.

 

PRAZO PARA PAGAMENTO

COMO SERÁ: Três vezes a duração do curso

ANTES: Até 2010, era de duas vezes a duração.

 

(Com informações do site do Ministério da Educação/MEC e G1)