24 de novembro de 2021

Comissão aprova projeto que proíbe graduação nas áreas de saúde e educação física a distância

Dr. Luiz Ovando sugeriu a aprovação do projeto
Para relator, atividades da área de saúde não podem dispensar ensinamentos práticos e atividade presencial nos laboratórios e nos serviços de saúde

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que veda a realização de cursos de graduação da área da saúde e de educação física na modalidade de ensino a distância. O texto insere a medida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Dr. Luiz Ovando (PSL-MS), ao Projeto de Lei PL 5414/16, do ex-deputado e atual senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e apensados (PLs 6858/17, 8445/17 e 7121/17).

O projeto original proíbe o incentivo do governo ao desenvolvimento e à veiculação de cursos de educação a distância (EAD) na área de saúde.
"As atividades da área de saúde, como medicina, enfermagem, odontologia, farmácia e bioquímica e educação física, não podem dispensar os ensinamentos práticos, a atividade presencial dos laboratórios, dos serviços de saúde, entre outros, que atualmente são exigidos pelas respectivas bases curriculares", avaliou o relator.

"Não vejo possibilidade em certificar um profissional da área da saúde, sem antes avaliar sua capacidade técnica em executar manobras e procedimentos técnicos práticos que necessariamente devam fazer parte de suas competências laborais para o regular exercício da função", completou Dr. Luiz Ovando.

Tramitação
Já aprovado pela Comissão de Educação, o projeto será analisado em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Natalia Doederlein

Fonte: Agência Câmara de Notícias

NOTA: A FACULDADE PIAGET apoia esta decisão e informa que todos os curso ofertados na PIAGET são oferecidos de FORMA 100% PREENCIAL.

Para saber mais sobre os cursos da FACULDADE PIAGET acesse: www.piagetsuzano.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *