15 de março de 2018

Curso de Contábeis presta atendimento gratuito da Declaração do Imposto de Renda

Serviço é gratuito. Estudantes auxiliam na elaboração da declaração, bem como tiram dúvidas sobre o processo legal ou referentes à plataforma de auxílio online. 

Todo ano é aquele sufoco: os contribuintes têm de juntar a papelada e fazer a Declaração do Imposto de Renda. Há quem prefere recorrer aos serviços de escritórios de contabilidade, mas tem também quem arrisca fazer todo o procedimento por conta própria, no computador. Para aqueles que têm dúvidas ou não dispõem de recursos para custear o serviço, alunos dos cursos de Ciências Contábeis e de Administração da Faculdade Piaget, em Suzano, prestarão atendimento gratuito. O serviço será realizado todas as segundas-feiras, das 16h às 18h, já desde o dia 12/03, e também em três sábados (24/03, 14/04 e 28/04), das 8h às 12h.

Deve declarar o Imposto de Renda neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. O prazo foi aberto no dia 6 de março e termina em 30 de abril.

A instituição de ensino conta com o Núcleo de Apoio Fiscal (NAF) da Receita Federal instalado no campus. Nele, estudantes do curso de Ciências Contábeis e de Administração ajudarão na elaboração da declaração, bem como irão tirar dúvidas sobre o processo legal ou referentes à plataforma de auxílio online, entre outras questões relacionadas ao Imposto de Renda. “Os serviços são realizados pelos alunos sempre com a supervisão de professores. Este é o terceiro ano que a Piaget presta o atendimento gratuito à comunidade”, comentou o professor e coordenador dos cursos de Contábeis e de Administração, Paulo Eduardo Ribeiro.

Interessados deverão comparecer ao campus da Piaget, no Jardim Imperador, com a última declaração realizada, comprovante de entrega, informe de rendimentos referentes à declaração atual e os comprovantes do período.

 

Multa

A expectativa da Receita Federal é de que 28,8 milhões de contribuintes entreguem a declaração, 340 mil a mais do que o registrado no ano passado (28,5 milhões). O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo, correspondente a 20% do imposto devido. As empresas tiveram até o dia 28 de fevereiro para entregar aos seus funcionários o comprovante de rendimentos do ano passado – documento necessário para fazer a declaração do Imposto de Renda de 2018.

 

 

SERVIÇO:

 

Atendimento Gratuito da Declaração do Imposto de Renda 2018 na Faculdade Piaget

 

Quando:

Todas as segundas-feiras (já a partir de 12/03), das 16h às 18h, e nos sábados (24/03, 14/04 e 28/04), das 8h às 12h.

 

O que levar:

- Cópia da declaração do IR do ano passado, impressa, arquivada na memória do computador, gravada em CD ou em pen drive;

- Cópias de recibos/notas fiscais fornecidos a pacientes/clientes (no caso de autônomos);

- Livro-caixa, no caso de autônomos;

- Informe de rendimentos do INSS (no caso de quem recebe benefícios previdenciários) ou de entidades de previdência privada;

- Informes de rendimentos financeiros fornecidos por bancos;

- Informes de pagamento de contribuições a entidades de previdência privada. É preciso nome e CNPJ da entidade;

- Recibos/carnês de pagamento de despesas escolares dos dependentes ou do próprio contribuinte. É preciso nome e CNPJ dos estabelecimentos de ensino;

- Recibos de aluguéis pagos/recebidos em 2017;

- Nome e CPF dos beneficiários de despesas com saúde, como médicos, dentistas e psicólogos;

- Nome e CNPJ dos beneficiários de pagamentos a pessoas jurídicas, como hospitais, planos de saúde, clínicas de exames laboratoriais, entre outros;

- Nome e CPF dos dependentes a partir de 8 anos de idade;

- Nome e CPF de ex-cônjuges e de filhos para comprovar o pagamento de pensão alimentícia;

- Documento de compra e/ou venda de veículos em 2017, além de marca, modelo, placa e nome e CPF/CNPJ do comprador ou do vendedor;

- Documentos sobre rescisões trabalhistas, com valores individualizados de salários, férias, 13º salário, FGTS, entre outros.

- Dados do empregado doméstico com os recolhimentos das contribuições ao INSS. É preciso nome, CPF e NIT do empregado e o valor total pago em 2017.

OBS: É importante salientar que os documentos relacionados são necessários caso o contribuinte tenha utilizado algum desses serviços, caso contrário basta apresentar os comprovantes que dispõe.

 

Onde: NAF – Núcleo de Apoio Fiscal da Receita Federal no campus da Faculdade Piaget, na Avenida Mogi das Cruzes, 1001, Jardim Imperador, em Suzano.

 

Mais informações: (11) 4746-7090.

 

 

IR 2018 – SAIBA MAIS

 

Quem deve declarar?

 

  • Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.

 

Também deve declarar:

 

  • Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017.

foto naf